Arquivo mensal: setembro 2012

O último adeus de familiares e amigos

Amigos e familiares de Hebe se despedem

Silvio Santos dando o último selinho em Hebe

Padre Marcelo: “Se desmancharmos o cabelo, ela vai ficar brava lá em cima”, disse o pároco momento antes de uma bênção

Roberto Carlos, abalado segurando a mão de Hebe

Astrid chorou muito no velório da amiga

Amigos e familiares acompanharam o enterro de Hebe

Anúncios

Antes de reclamar de qualquer coisa hoje, veja isso

Em 2007, Vibe uma menina dinamarquesa de 5 anos, foi diagnosticada com um tumor cerebral. Por causa de sua localização, foi impossível removê-lo com cirurgia, obrigando a pequena garota a receber  trinta sessões de radiação, quatro quimo-terapias, três quimo-terapias de alta intensidade e um alguns tratamentos experimentais.

Em Janeiro de 2009, ela perdeu a luta contra a doença. Toda a sua trajetória de coragem foi registrada pelas lentes do fotógrafo Thomas Lekfeldt resultando num trabalho emocionante.

Esse ensaio nos faz refletir sobre como damos importâncias para coisas pequenas no nosso dia, uma conta que chegou atrasada, o cabelo que não está como gostaríamos. Mas tudo isso perde a importância depois de ver essas fotos.

Veja o ensaio completo aqui.

Apaga-se uma estrela: Hebe Camargo morre aos 83 anos

 

Hoje uma das maiores estrelas da televisão brasileira se apagou. Aos 83 anos, Hebe Camargo, que já lutava contra um câncer no peritônio desde 2010, faleceu nesta madrugada de sábado após sofrer uma parada cardíaca.

“Posso morrer daqui a pouco que vou morrer feliz da vida”

 

Mesmo enfrentando uma doença devastadora, ela sempre se mostrou forte e confiante. Nem por um segundo pensava em se aposentar, em uma entrevista concedida à Folha de São Paulo quando saiu do hospital e retomou as gravações na Rede TV, chegou a dizer. “Quero mais é trabalhar, viver, viajar, ver meus amigos”.

“Gostaria de morrer no palco: fazer um programa e depois bum, cair”

Pouca gente sabe, mas a apresentadora teve uma infância humilde, nascida em Taubaté, começou como cantora e fazia dupla com a irmã. Em 1986 começou sua trajetória no SBT onde permaneceu até 2010.  Mesmo trocando a emissora por outra, não tinha como negar, ela era corpo e alma SBT. “Até a Globo não me convida para seus programas porque está escrito SBT na minha testa”, disse.  Hebe é uma daquelas artistas que ninguém vai esquecer, quem agora vai dar aqueles vários selinhos nas celebridades? Ninguém!

A gente cresce ouvindo que ninguém é insubstituível, engana-se quem pensa assim. Tenho certeza que ninguém consegue imaginar alguém em seu lugar, fazendo a mesma coisa, do mesmo jeito e com tanta alegria. Para cada estrela que se apaga, outra nasce no lugar, mas não como aquela que partiu, não com a mesma luz ou o mesmo brilho.

Mensagens de famosos sobre Hebe no Twitter

William Bonner: “A grande dama da TV entristece o sábado.”

Fátima Bernardes: “Não tive chance de conviver com a Hebe. Mas tinha toda a minha admiração. Um exemplo.”

Suzana Pires: “Uma salva de palmas para a mulher que dedicou sua vida à comunicação, à alegria, à verdade e ao entusiasmo.”

Kaká, jogador: “R.I.P Hebe Camargo. Que o Espírito de Deus conforte os familiares e amigos.”

Ivete Sangalo: “Hebe luz de amor! Te amo lourinha. Hebe tão linda, tão especial, maravilhosa, gostosa, humana, amiga, poderosa, luxuosa, vibrante, luz de amor, sensivel, tarada, humorista…. Otimista, cheirosa, vitoriosa, sorriso, dengosa, brasileira, fogosa, divertida, afinada, solar, companheira, atriz, beijoqueira, feliz, amor.”

Sérgio Marone: “O pessoa que amava a vida! E como sabia viver bem! Vai continuar sempre linda de viver brilhando na memória dos

Claudia Leitte: “Quem tanto me fez rir, hoje me faz chorar.”

Fernanda Paes Leme: “Hebe, a maior de todas, nos deixou!! Triste.”

Fernanda Pontes: “Sem dúvida uma grande inspiração e uma pessoa que irradiava alegria !!! Hebe sentiremos sua falta!!!”

Adriana Lima: “Querida Hebe Camargo, sentiremos sua falta. Que os anjos te recebam lá no céu de braços abertos…”

Giovanna Lancellotti: “A Hebe faleceu?? Não acredito!! Meus Deus que noticia triste! 😦 Hoje o céu esta em festa!! Vai receber um exemplo de mulher,de profissional. De alegria… To triste :/

Susana Vieira: “Ficará eternamente no coração de milhares de brasileiros!!! Hebe um dos maiores icones da tv”

Rita Lee: “Minha vida sem a gargalhada de Hebe sempre por perto não vai ter graça”

Toque de coragem: na luta contra o câncer de mama

Trinta e duas mulheres morrem por dia no Brasil por causa da doença!

A cor é rosa, mas a ação é de alerta. O outubro rosa é um movimento mundial que além de chamar atenção por ter monumentos e prédios iluminados com a cor rosa, ele acerta para o câncer de mama, que atinge cerca de 49 mil mulheres por ano no Brasil.  Cerca de 90% das mulheres que têm câncer de mama, não possuem histórico na família. Uma em cada sete mulheres desenvolve a doença ao longo da vida.

Apenas 10,9% das mulheres descobrem o câncer de mama em fase inicial

 

Neste ano, será comemorado o 20º ano da Campanha de Conscientização sobre o Câncer de Mama (Breast Cancer Awareness Campaign – BCA) e, por conta disso, foi criado um grande movimento na web para dar um “toque de coragem” em todas as mulheres, chamando a atenção para a luta contra essa doença.

Foi criada uma página no Facebook dedicada à causa  com um aplicativo para que as pessoas enviem mensagens de coragem para as mulheres de todo o Brasil, que  1º de Outubro no MASP em uma grande projeção mapeada interativa. 

Além das mensagens, as pessoas poderão doar seu perfil por 1 dia para a campanha. Toques de coragem serão postados automaticamente na timeline das pessoas que aderirem ao aplicativo. Elas poderão trocar o seu coverflow e avatar também. Somente neste dia!

A campanha foi criada pela agência Luminas, que abraçou completamente a causa. Cada ação foi criada para ser compartilhada e para que todas as mensagens de coragem cheguem a milhares de mulheres do Brasil. A Clinique vai estar vendendo um chaveiro com 3 glosses e com o laço rosa, símbolo da campanha, e todo o valor vai ser revertido para o Grupo Brasileiro de Estudos do Câncer de Mama, criador do documentário Mulheres de Peito.

Confiram o trailer do documentário.

Poema de Alvares de Azevedo

Música da semana – Everybody Hurts

Todo Mundo Se Machuca

Quando seu dia é longo
E a noite – a noite é solitária,
Quando você tem certeza de que já teve o bastante desta vida,
Continue em frente
Não desista de si mesmo,
Pois todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes…
Às vezes tudo está errado,
Agora é hora de cantar sozinho.
Quando seu dia é uma noite solitária (aguente firme, aguente firme)
Se você tiver vontade de desistir (aguente firme)
Se você achar que teve demais desta vida,
Para prosseguir…
Pois todo mundo se machuca,
Consiga conforto em seus amigos.
Todo mundo se machuca…
Não se resigne, oh, não!
Não se resigne
Quando você sentir como se estivesse sozinho.
Não, não, não, você não está sozinho…
Se você está sozinho nessa vida,
Os dias e noites são longos,
Quando você sente que teve demais dessa vida para
seguir em frente
Bem, todo mundo se machuca
Às vezes, todo mundo chora
E todo mundo se machuca, às vezes
Mas todo mundo se machuca, às vezes
Então aguente firme
aguente firme, aguente firme…
Todo mundo se machuca
Você não está sozinho

Psicóloga explica por que é importante pensar sobre a morte

Pensar sobre a morte nos faz deparar com o fato de que as coisas são finitas e de que somos impotentes diante disso. A finitude e a impotência são aspectos nada confortáveis de entrar em contato, mas necessário. Woody Allen disse uma vez: “Não é que eu tenha medo de morrer, eu apenas não quero estar lá quando acontecer“. Às vezes consciência da mortalidade pode ser um pouco assustadora, ou tornar a vida parece um pouco sombria.

Segundo a psicóloga do Instituto de Reabilitação Física, Camila Vasco, à medida que pensamos sobre a morte, nos vemos não negando o assunto, o que já é algo positivo, e podemos ter uma possibilidade de elaborar determinados conteúdos relacionados a ela, inclusive de pensar sobre possíveis situações que geralmente não se aborda, justamente por não termos uma “educação para a morte”, tais como: desejo de doar órgãos, rituais de passagem que gostaria de ter, coisas que deseja realizar em sua existência, revisão dos projetos de vida, entre outros aspectos, muitas vezes não ditos. “É comum tal comportamento, mas pensar a respeito do tema pode ser construtivo do ponto de vista que pode gerar novos planejamentos e até mesmo certo fortalecimento para lidar com essa questão em sua vida”, afirma ela.

Um estudo de 2008 publicado no Personality e Social Psychology Bulletin mostra que pensar sobre a morte também pode promover melhores opções de saúde, como o uso de protetor solar mais, fumando menos, tornando-se mais ativos e até mesmo realizar auto-exames.

já uma pesquisa da Universidade de Otago até sugere que mesmo pessoas não religiosas ficam mais receptivas a uma crença inconscientemente quando pensam na morte (pois conscientemente se declaram mais céticas), enquanto os religiosos ficam ainda mais crentes.

“É preciso pensar na morte, mas sem fazer da morte um drama” (Mao Tsé-tung)

Confira abaixo, a entrevista concedida pela psicóloga Camila Vasco à Viviane Lima, para o blog Lágrimas no Céu.

Viviane Lima: Pensar sobre a morte pode fazer com que as pessoas a aceitem melhor?

Camila Vasco: Não necessariamente é algo garantido de ocorrer. A morte é uma certeza na vida de todas as pessoas, e não aprendemos a falar dela e a lidar, o que gera mais sofrimento. Cada vez mais percebemos que a sociedade vem modificando os rituais e encurtando o tempo de contato com a perda, o que pode não ser saudável, dificultar o enfrentamento e prolongar o processo de luto. Portanto, pensar sobre o assunto, dependendo da situação e do momento de vida no qual a pessoa está, pode ser uma fonte de ajuda para experiências posteriores e melhor aceitação, porém não se descarta o fato de poder ser também algo que gere grande angústia.

 VL: Que tipo de problema pensar sobre a morte pode gerar?

CV: Como tudo na vida, pensar na morte também tem seu lado positivo e negativo. Os pensamentos a respeito da morte podem gerar grande angústia, entre outros sentimentos desconfortáveis, no entanto a atenção deve-se voltar à intensidade e frequência desses sentimentos. Pensar sobre a morte é diferente de viver esperando que ela ocorra no minuto seguinte e sofrer a todo momento com isso, ou seja, ficar remoendo e só pensando sobre ela, pode gerar um estado de ansiedade ou até mesmo melancolia e fazer com a pessoa não consiga se concentrar em outras situações. O alerta deve ser quanto a não se sentir paralisado diante desses pensamentos e, é válido ressaltar que, se os pensamentos se tornam recorrentes e se percebe uma maior mobilização interna, provavelmente há conteúdos latentes anteriores, e então recorrer à psicoterapia pode ser uma alternativa importante para aprofundar melhor esses conteúdos.

VL: Pessoas que não possuem nenhuma religião,ficam mais suscetíveis a aceitar algum tipo de crença?

CV: É muito comum nesse momento a pessoa fazer promessas e pactos diante do desespero. Isso justifica o fato de, muitas vezes, mesmo pessoas sem uma crença religiosa, buscarem negociar até com o que não lhes é comum, como uma tentativa de reaver a situação, sendo essa também uma maneira de se sentirem no controle, vindo a perceber posteriormente que é um controle ilusório.

VL: Manter uma crença que ajude o indivíduo a gerenciar os sentimentos em relação a morte, é importante?

CV: A pessoa tendo aquilo em que acredita como uma verdade para ela, fará com que pense no assunto e avalie a situação a partir disso, podendo lhe ser confortante.

Pensamento do dia

Uma história de amor verdadeiro que superou a tragédia

Quando tudo parece bem, quando tudo indica um “felizes para sempre” a vida mostra que nos laços de carne o para sempre não existe. Uma tragédia acontece, e eles terão que provar que seu amor verdadeiro supera qualquer barreira, até a da morte.

Taylor Morris de 23 anos, aprendeu em uma idade precoce que era aventureiro, gostava de esportes radicais e escalada. Taylor descobriu que também era muito calmo sob pressão extrema. Qualidade, que mais tarde, fez dele o candidato perfeito para a Marinha.

Ele se lembra da explosão. Ele se lembra de voar e lançar pelo ar. Ele se lembra do pouso, e perceber, com uma certeza horrível, que seus membros tinham ido embora. Ele podia ouvir sua equipe gritando o seu nome. Ele se lembra da dor.

Ele estava usando um detector de metais para limpar o caminho para a sua equipe das Forças Especiais do Exército no Afeganistão em 3 de maio, quando pisou em um IED, dispositivo de explosivos improvisado.

Na explosão, Morris perdeu as duas pernas na altura do joelho, com o braço esquerdo na altura do cotovelo e mão direita.

Mais de  2,4 milhões de americanos serviram nas guerras no Afeganistão e no Iraque. Desses veteranos de combate, 1.400 tiveram amputações. Morris é um dos apenas cinco sobreviventes amputados quádruplos .

Em entrevista ao CedarFallsPatch, Danielle Kelly namorada de Morris disse que ao saber da notícia gritou.

Morris foi levado primeiro a Kandahar, no Afeganistão, depois para a Alemanha e finalmente em 6 de maio, para os EUA, onde a sua longa recuperação começou no Walter Reed Medical Center, em Washington.

“Meu único pensamento era, quando posso andar? Eu só queria ser capaz de colocar minha outra perna e dar alguns passos.”

As fotos abaixo foram tiradas pelo fotógrafo e também amigo do casal Tim Dodd. Hoje Taylor Morris tem um site para arrecadar doações para o tratamento, mostrar seus pequenos progressos e divulgar sua história para o mundo.

Os direitos do portador de câncer

Muita gente não sabe que quando enfrenta uma doença grave pode usufruir de direitos respaldados por lei. O Serviço Social e a Direção do INCA elaboraram um material voltado para portadores de câncer, o intuito é orientar sobre os direitos que cada paciente tem e esclarecer dúvidas.

O compilado traz esclarecimentos sobre auxílio doença, isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) compra de veículos adaptados e como fazer as retiradas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).  Esse material pode ser acessado pela internet através do site – www.inca.gov.br – e está disponível desde dezembro de 2002.

As dúvidas também podem ser tiradas através do site Oncoguia.org, que também publicou um material voltado para pacientes de câncer. O conteúdo disponível no site é separado por tema e é tratado em sessões específicas, onde o próprio leitor analisa de acordo com suas necessidades.