Arquivos do Blog

SUPER apresenta: ILEGAL

ilegal o filme

De um lado, uma menina de 5 anos com uma forma de epilepsia rara, grave e sem cura. Do outro, uma substância derivada da maconha que acaba com as convulsões da criança. Entre as duas, uma lei que torna o tratamento impossível. ILEGAL mostra a luta de uma mãe para garantir à sua filha o direito à saúde, e como seu exemplo deu origem a um movimento nacional pela legalização da cannabis medicinal. O documentário estréia dia 9 de Outubro nos cinemas!

ilegal

A cada cigarro menos 11 minutos de vida

Cigarro

A indústria do cigarro é uma das principais inimigas da saúde pública. Afinal, o cigarro é um produto feito para viciar e matar. São 4 milhões de mortes por ano, uma a cada oito segundos. O pior de tudo é que, nesse mesmo tempo, outra vítima é “recrutada”, normalmente um jovem. Calculam que fumar de maneira habitual encurta a esperança de vida em 6,5 anos.

Estudos do Reino Unido determinaram o real impacto sobre a saúde das pessoas. Consumir um pacote de 10 unidades equivale a viver três horas e 40 minutos menos, enquanto que um cartão completo resta um dia e meio de vida do fumador.

cigarro

Todos estão cansados de saber que o tabaco é nocivo para a saúde, que pode produzir câncer e que a longo prazo encurta a vida das pessoas. Mas um novo estudo realizado por um grupo de cientistas da Universidade de Bristol na Inglaterra, da mais precisão a estas advertências ao calcular que cada vez que um homem fuma um cigarro esta encurtando sua vida em 11 minutos. O investigador inglês Richard Mitchell explica que estimaram que se um homem fuma como media 5.722 cigarros anuais a partir dos 17 anos de idade, e não deixa de faze-lo até os 71, haverá consumido um total de 311.688 cigarros em toda a sua vida.

NO BRASIL

O cigarro mata o incrível número de 357 pessoas por dia no Brasil ou 15 pessoas por hora. Pense nisto a cada hora que passa no seu relógio morrem 15 pessoas vítimas do cigarro. De cada 10 novos casos de câncer, 4 são provocados pelo uso do cigarro. De cada 10 pessoas que morrem por causa do cigarro, 8 são homens a maioria por Infarto, AVC ou doenças crônicas do pulmão.

Pense bem antes de usar o cigarro como válvula de escape.


Um homem várias vitórias

Me chamo Raquel Araújo, meu marido tinha 45 anos quando descobriu um meningioma (tumor cerebral). Ele sempre foi uma pessoa super saudável, nunca bebeu e nunca fumou, não tem nenhum caso na família, de repente começou a sentir dor de cabeça, fez tomografia e descobriu o tumor de segundo grau.

Foi tudo muito rápido, entre a primeira dor de cabeça e a cirurgia foram 15 dias, a cirurgia foi um sucesso, o tumor foi completamente retirado, mas precisou fazer 30 seções de radioterapia para garantir a cura.

Quando soubemos da doença ficamos muito mal, sentimos (eu, meus filhos e toda família) muito medo de perdê-lo. Mas graças a Deus tudo se resolveu bem e hoje 2 anos depois, ele está ótimo, sem nenhuma sequela. Retomou todas as suas atividades em pouco tempo, já está inclusive terminando doutorado e dando aulas normalmente.

Com relação ao apoio, nos apoiamos em Deus pedindo para que os médicos fossem guiados por Ele. Veja bem, nossa vida teve algumas mudanças, como por exemplo a alimentação, hoje comemos mais frutas e verduras, raramente comemos açúcar e praticamos caminhada cinco vezes por semana.

Não foi nada fácil, meu filho iniciando o curso de medicina e se sentindo impotente por ainda não poder ajudar o pai como gostaria, sofria muito, foi tempo difícil, mas graças a Deus hoje só temos a agradecer.

Envie também sua história aqui.

Filme: Uma Prova de Amor

Até para os menos sensíveis esse é um filme de muitas lágrimas. My Sister’s Keeper – Uma Prova de Amor, é a história do drama de uma família em que uma das filhas sofre de leucemia e a outra, concebida com o fim de salvar a vida da irmã entra na justiça pleiteando o direito de ter decisão sobre seu próprio corpo.

O filme comove por trazer à tela a realidade do cotidiano de uma pessoa portadora de câncer e de uma família capaz de abrir mão da própria vida em função da devastadora doença. 

A tragédia e  os conflitos,  são retratados de tal forma que nenhum dos personagens perde totalmente a razão por seus atos. Em várias cenas ficamos divididos entre a mãe, que desistiu de uma promissora carreira como um advogada para ficar em casa com a filha doente, e Anna filha caçula criada geneticamente para ser um doadora de sua irmã, e que aos 11 anos de idade cansada de passar por tantos procedimentos médicos, entra na justiça pedindo o direito de emancipação médica.

Em meio a batalha judicial da irmã caçula com os pais, o filme mostra Kate, com leucemia, entre tratamentos, hospitais e pequenos momentos em que vive como uma adolescente normal.

A história mostra como o drama afeta cada personagem e como no fundo são todos vítimas de uma situação imposta pela vida. Com um final inesperado que desperta o sentimento de solidariedade, traz a reflexão sobre até que ponto devemos decidir as coisas pela pessoa que está doente.

Confira, abaixo o trailer do filme.