Chorão: a voz que deixou vários órfãos

Chorão Charlie Brown

Grandes personalidades do rock morreram: Kurt Cobain, Jimi Hendriz, Janis Joplin, Gary Train entre outros. Um fato memorável no rock internacional foi o acidente de avião ocorrido em 1959 nos Estados Unidos, que vitimou Buddy Holly, Ritchie Valens e J.P. Richardson, no que se tornaria conhecido mais tarde como “o dia em que a música morreu“. Um outro acidente aéreo foi de grande repercussão no Brasil quando, em 1996, um Learjet colidiu com a Serra da Cantareira em São Paulo, matando todos os integrantes da banda Mamonas Assassinas. A morte do cantor Elvis Presley em 1977 que abalou milhares de fãs, gerando tal comoção que persiste entre muitos deles até hoje a teoria de que o cantor continua vivo.

Mas esse que nos deixou no dia 13/04 esta quarta-feira teve a morte certa. Eu estava tomando meu café da manhã matinal quando no intervalo do Globo Rural, eis que surge a bomba. Fiquei pasma e imediatamente mandei um sms para um amigo falando que ele tinha morrido, a resposta foi: “quem se importa?” Muitas pessoas se importaram, você pode até não gostar das atitudes que ele tinha, achar que ele era um babaca drogado, e nem mesmo ouvir os últimos CDs, mas em algum momento você já curtiu. Quem somos nós pra julgar as ações de outras pessoas?

Ouvi da minha mãe a seguinte frase: “ele saiu das ruas, passou fome, tinha tudo e se acabou por causa das drogas, ele era um idiota”. Sim, ele era um idiota, mas não se pode medir o sofrimento alheio,  falar mal é fácil, mas tente se colocar por um segundo na pele da outra pessoa. Alexandre Magno Abrão não era perfeito, longe disso! Mas era HUMANO.

Abaixo um texto que o Japinha, do CPM 22publicou sobre a morte do Chorão.

“Bom dia.

É com pesar que escrevo aqui, afetado pela morte do colega Chorão, do Charlie Brown Jr.

Muitos aqui sabem o quanto foi grande a briga entre CPM22 e Chorão e o quanto isso afetou muita coisa na carreira e na nossa vida. Mas são águas passadas e já estava quase tudo superado.

Eu particularmente, na maioria das vezes, fui super bem tratado por ele e não queria nem um pouco o mal dele. Pelo contrário, sabia dos seus defeitos (que muitos aqui sabem também), mas sabia de um lado enorme bom dele, ele tinha um grande coração.

Além disso, o enorme talento para o rock, para a música nacional. Deixou um legado de fãs incrível, um trabalho digno de entrar pra história do rock, com tantos ‘hits’ e shows sensacionais. Seu carisma e habilidade no microfone eram gigantes.

Meus sentimentos à sua família (sou amigo de seu filho de 20 anos), aos membros da banda (amigos também) e à toda a ‘Família Charlie Brown Jr’.

Japinha”

Publicado em março 7, 2013, em Desabafe, Geral e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: