Mãe descobre que filha de 30 anos morreu pelo Facebook

Uma mãe entrou com uma queixa contra a polícia do País de Gales por ter descoberto apenas pelo Facebook que a filha de 30 anos havia morrido. A britânica Cheryl Jones, de 49 anos, ficou chocada quando viu pelo Facebook mensagens de amigos da filha. Após uma ligação do sobrinho ela abriu a página e se deparou com a seguinte mensagem. “Ela morreu, descanse em paz, Karla”.

Imediatamente ligou no celular da filha e para sua surpresa foi atendida por um policial que disse estar prestes a contatá-la. A polícia foi procurar pela mãe apenas uma hora depois para confirmar a trágica notícia de que a filha havia morrido três horas antes a menos de um quilômetro de casa.

Segundo o Daily Mail, Cheryl fez uma queixa formal, que será investigada, sobre a demora da notícia. “Minha filha foi encontrada morta e eu só descobri pelo Facebook. Eu era a mãe de Karla, seu parente mais próximo, a polícia deveria ter me avisado de imediato”, disse.

Entrevista de Jorge Forbes para o jornal O ESTADO DE S. PAULO – caderno Metrópole, domingo, 13 de abril de 2008.

“A morte de um filho deixa cicatriz indelével, uma dor eterna”, explicou o psicanalista e psiquiatra Jorge Forbes, presidente do Instituto da Psicanálise Lacaniana. “É a pior situação humana, não há perda maior. Não tem nada de simbólico para a pessoa a elaborar essa perda. Você morre junto mesmo!”

Publicado em setembro 21, 2012, em Geral e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: